reflexões de uma gestante

Apesar de começar tarde (30 semanas das 40 previstas de gestação) queria registrar aqui algumas impressões sobre essa experiência quase extra terrestre que é gerar um filho (no meu caso uma filha). Quem sabe depois dela nascer mudo o nome para "reflexões de uma mãe de 1ª viagem" e continuamos trocando idéias....

24 agosto 2006

É claro que ela tem nome!

Muitos tem me perguntado porque só me refiro a minha filha como “a menina, minha pequena” e outros substantivos assim. Já tem gente achando que ela não tem nome ainda, já que eu nunca falei aqui.

Eu acho lindo essa coisa de não querer saber o sexo no ultra som, e só escolher o nome depois de “olhar a carinha do bebê”. É super, mas é coisa de quem é muito bicho grilo! Eu não sou assim, mesmo querendo viver pelada e pintada de verde!

A questão é a seguinte: quando publiquei o blog, tinha o firme propósito de não citar nomes aqui para não expor ninguém (sei lá, vai que alguém não gosta), mas esse propósito já foi por água abaixo alguns posts atrás, como vcs bem sabem, se tem lido minhas abobrinhas.

Depois, o pai dela é muuuuuito extrovertido, espontâneo,conversador e tudo, mas também é muuuuuito reservado no que se trata da vida pessoal dele. Pra vocês terem uma idéia, apesar de ser fotógrafo ele já me pediu que não quer saber de fotolog da pequena na internet.

Tenho que respeitar né? Por esse motivo, tento sempre apresentar o meu ponto de vista em relação às experiências quase-extra-terrestres da maternidade, sem envolver muitos detalhes dos pontos de vista dele ou do nosso relacionamento.

Vão se conformando, acho que a única foto que vocês verão da nossa filhota na rede será no site da perinatal, onde ela deve nascer...

Já já conto como chegamos, enfim, ao nome!

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home